sexta-feira, 15 de junho de 2007

«Un Jour, Un Enfant»...



Frida Boccara
France
Concours Eurovision de la Chanson,
Madrid, 1969

Un jour se lèvera
Sur trois branches de lilas
Qu'un enfant regardera
Comme un livre d'images.

Le monde autour de lui
Sera vide et c'est ainsi
Qu'il inventera la vie
À sa première page.

En dessinant la forme d'une orange
Il donnera au ciel son premier soleil
En dessinant l'oiseau
Il inventera la fleur
En cherchant le bruit de l'eau
Il entendra le cri du cœur.

En dessinant les branches d'une étoile
Il trouvera l'enfant, le chemin des grands
Des grands qui ont gardé
Un regard émerveillé
Pour les fruits de chaque jour
Et pour les roses de l'amour.

Voici ce que la vraie Grande Poésie peut faire: une très belle chanson, datée et par son style et par l'interprétation superbe de Frida, devint intemporelle.

Le texte est-il aussi un dessin bien rigoureux de ce que l'humanité d'aujourd'hui est en train d'octroyer aux générations futures – des réminiscences, des souvenirs…

Et puis, derrière ces beaux vers, on entend bien forte la voix de Jacques Prévert – "Pour faire le portrait d'un oiseau" y est aussi… Lisez-le
ici! Vous y en trouverez une traduction en langue portugaise (et en anglais aussi).

Ceci n'est qu'un humble hommage à ma toute première langue étrangère – le Français!
Tout ce qu'on aime dès l'enfance a son petit coin dans nos cœurs à jamais…

Je pense à toi, Joël, avec toute mon amitié, même si tu n'aimes pas tellement ce genre-ci de chansons…
RIC

16 comentários:

Tongzhi disse...

É caso para dizer:
Há séculos que não ouvia isto!!
Mas valeu a pena recordar. Pelo poema e pela interpretação!

Abraço

RIC disse...

Olá Tongzhi!
Calculo que sim! Aliás, quando eu percebi que isto tudo estava no YouTube, fiquei pasmado...
Para a época, foi a primeira vez que a plateia se levantou em peso para aplaudir uma concorrente, contam os anais.
Ainda bem que te soube bem recordar! A mim também!
Um abraço! :-)

Catatau disse...

Bem... eu aqui ainda não ligava muito à língua francesa. Nesta idade eu era mais língua-da-sogra, rsrsrssss...

Em todo o caso: vive le Français - l'orgasme total pour tous! :)))))

Oz disse...

Caro Ric, é a nostalgia total. Não é do meu tempo, mas lembro-me de ser miúdo e de haver em casa dos meus pais um álbum, um velho LP, com os êxitos da Eurovisão! :o)
Tempos idos em que parava tudo para ver passar o festival na TV!
Abraço.

RIC disse...

Olá João M.!
Calculo que não... Rsrsrs! Eu ainda mal sabia os verbos «être» e «avoir», quanto mais aperceber-me do valor... Acresce o facto que esta edição foi a mãe de todos os escândalos: Madrid, a Simone como bode expiatório europeu do regime, as quatro vencedoras ex aequo, etc.
Mas o recuo no tempo permite-me ver e sentir coisas que nunca pensei possível... (Fico por aqui...)
Claro, línguas-da-sogra! Docinhas e enchiam a barriguinha! Qual Francês, qual carapuça! Rsrsrs!
Obrigado por esta caminhada «down Memory Lane»!
Abraço! :-)

RIC disse...

Olá Oz!
Sim, é a nostalgia total! Não o saudosismo, nem sequer uma saudade serôdia...
Podes mesmo crer que parava tudo! Hoje acho que percebo porquê: o Festival da Eurovisão foi até 1974 o único momento anual em que a RTP fazia uma ligação em directo a uma Europa que permanecia afastada do nosso quotidiano o resto do tempo. Portanto, até os ABBA ganharem não havia mais nada... Triste país era este... Um deserto nas mãos de pacóvios incultos... Bem, mas isto seriam outros festivais...
Obrigado pela companhia na «promenade vers le pays de France»!
Abraço! :-)

MrTBear disse...

Pois... no ano anterior (se a memória não me falha LOL) ganhou uma espanhola com uma canção chamada Lalala...
Não tem muito a ver, mas pronto.
Bom fim de semana

RIC disse...

¡Ola Teddy Bear!
¿Que tal? Sí, es verdad. Una chica havia ganado el otro año en Londres. Se llamaba Massiel y cantó muy feliz «La, la, la»… Y en Madrid se repitió la victoria castellana con Salomé, que decía que «¡Vivo cantando, vivo soñando!» Años de gloria en la Eurovisión para nuestros hermanos.
¡Vale! Un gran fin de semana par ti también. :-)

Ricardo disse...

Meu querido, eu não falo francês!!!
Haquahuahauahuahuaha!

E como estão as coisas?

E o MSN? Não pensou sobre o assunto????

Beijão!

RIC disse...

Olá Ricardinho!
Não precisas de saber Francês para apreciar uma bela canção. Todo o mundo sabe que os brasileiros têm uma excepcional sensibilidade musical! :-)
Por acaso pensei no MSN, sim!!!!
E se me mandares um e-mail a dar-me as dicas mais importantes? Eu ficava muito grato, e já poderíamos «teclar»... Pensa nisso com carinho, 'tá? :-)
Um excelente fim-de-semana!
Abração e beijão pra vc também!

pinguim disse...

Foi dos melhores festivais da Eurovisão, e só o facto de haver 4 vencedores, atesta o divertido da votação.
Quanto à Simone, defendeu, e muito bem, a melhor canção que Portugal alguma vez mandou ao festival.
Tenho saudades, confesso, pois agora não há melodia ou vozes, há apenas coreografia e sons...
Abraço e bom fim de semana.

Shadow disse...

Gosto da melodia. Quanto à letra, pois...«grrrr»!

Em «passo acelerado», desejo-te um óptimo fim-de-semana. Diverte-te!

Beijinhos. :-)

RIC disse...

Olá João C.!
A saga dos quatro vencedores fez correr rios de tinta! Impressionante a importância que um concurso de canções podia ter...
A Simone foi fabulosa, graças também ao grande Ary dos Santos.
Pois é, só coreografia e sons não basta. Música não será de certeza, concordo contigo!
Um óptimo fim-de-semana!
Abraço! :-)

RIC disse...

Olá Carla!
Pois é... Pensei logo que o édito de hoje não seria o mais indicado para ti... Grrr!... Mas como se trata de uma canção, nem tudo está perdido, bem pelo contrário. A linguagem musical é universal, felizmente!
Ainda bem que gostaste da melodia, que é também muito bela.
Para ti, minha cara, um fim-de-semana tão suportável quanto possível! :-)
Beijinhos!

JoeL disse...

lol

Tu as bien fait de me le dire, j'avais vu le video et les paroles. Je croyais que c'etait tous.

A bientot!?

RIC disse...

Allô Joël!
Enfin tu l'as vu! C'est tout ce que je voulais!
Je l'ai fait pour moi, oui, mais j'ai pensé à toi aussi!
Merci beaucoup, cher ami!
À la prochaine!
:-)