sexta-feira, 1 de dezembro de 2006

I. World Day Against AIDS




There's still so much to be done.
Everywhere, either rich or poor...

6 comentários:

Anónimo disse...

Nunca imaginaria que não aludisses a esta data.
Só é pena, que tanta gente só pense nisto, um dia por ano.
Fazendo a necessária "adaptação", é dia de ABRAÇOS, quando o Homem quiser...

RIC disse...

Impossível, João! O dia de ontem NUNCA me permitirá esquecer.
Um ABRAÇO muito especial!
Obrigado!

Shadow disse...

A dois - RTP - passou um documentário bastante interessante s/ o tema (Na minha opinião, obviamente). «The Age of Aids», penso que era este o título.
Aborda o tema não só de uma forma científica, mas também social e cultural. Lamentavelmente, só vim um «cadinho».
Pelo que li, a RTP1, vai exibir os vários episódios seguidos, hoje, por volta da 1.15. Penso que vale a pena dar um olhar.
Atrevo-me a deixar a sugestão.

:-)

RIC disse...

Olá Carla! Fizeste muito bem! Como eu só vejo a 2:, desde Segunda que «The Age of Aids» tem vindo a ser transmitido diariamente. Não perdi nenhum. Mas não sabia que a RTP1 ia passá-lo esta noite. É muito boa ideia, exceptuando o facto de a hora ser idiota, apesar de amanhã ser Sábado... Sobretudo quando se sabe de fonte segura que os números entre nós continuam a aumentar, agora entre heterossexuais... O que é que passa pela cabeça das pessoas? Que a cura milagrosa vem de Fátima?
Muitíssimo obrigado! Outros que não viram poderão ainda ver.
Já agora, o documentário é de excelente qualidade.
Bom fim-de-semana!

Knottyboy disse...

I've been to several candle light vigils at the town square in Jackson. The snow falls silently down, like so many loved ones that have been taken to early by this disease. We stand, our breath making clouds of steam in the air and the snowflakes melt on our cheeks, mingling with the tears. We feel the strength of love, the power of togetherness in this silence. We will not forget and will keep looking for a cure.
kb

RIC disse...

Thank you so very much, Kb, for your beautiful words, for the touching description of that crowd under the snow with tears rolling down their faces.
You've prematurely lost beloved friends, I'm sure, as I have, too. Many of them were quite valid, important citizens. We miss them and all their precious contributions.
It's hard to believe that 25 million people were swept away in 25 years. Of the 40 million infected how many will survive?
I may be wrong, but I have the impression politicians all over the world, right or left, have chosen to ignore the truth, the dreadful reality...
Hugs, my gear friend!