terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Procuro à noite…


Há uma voz de sempre
Que chama por mim
Para que eu lembre
Que a noite tem fim

Ainda procuro
Por quem não esqueci
Em nome de um sonho
Em nome de ti

Procuro à noite
Um sinal de ti
Espero à noite
Por quem não esqueci

Eu peço à noite
Um sinal de ti
Quem eu não esqueci
[Eu nunca esqueci]

Por sinais perdidos
Espero em vão
Por tempos antigos
Por uma canção

Ainda procuro
Por quem não esqueci
Por quem já não volta
Por quem eu perdi


… É este - mais coisa, menos coisa - o estado de espírito do momento. Não há volta a dar-lhe, nem resulta combatê-lo. Nada que seja novidade: chegou com a «quadra», instalou-se, foi-se deixando ficar. Mas há-de partir. Eu sei que sim.

… E a letra da bela canção dos «Sétima Legião» não podia vir mais a propósito. Como se tivesse sido escrita de propósito para revolver os meus sentimentos e as minhas emoções, tal como cantava Roberta Flack em «Killing Me Softly With His Song»…

O vídeo está aqui ao lado, na barra lateral. Recordem-no e/ou apreciem-no!

RIC

8 comentários:

pinguim disse...

É uma bela canção, objectivamente.
Mas há canções, que como bem dizes, parece que foram escritas para um dado momento, ou para uma certa situação das nossas vidas e ganham por tal facto um lugar que só o próprio pode avaliar quão importante é.

RIC disse...

Assim é. E, todas juntas, dariam uma fascinante banda sonora, porque «recordar é viver».

Luís disse...

A canção é linda!!! Uma das minhas preferidas, desde que foi lançada em disco. Já agora, não vá depois faltar a oportunidade: desejamos-te Feliz fim de ano e um 2012 tão agradável quanto possas desejar! :)

RIC disse...

Olá meninos!
Esta e também «Sete Mares» são de facto inesquecíveis. Agradam-me muitíssimo, por muitas razões...
Para vocês, Luís e Gonçalo, uma soberba passagem de ano e que 2012 corte todos os enguiços de crise e vos ajude na concretização dos vossos melhres sonhos!
Quanto a mim, muito obrigado!
Um abraço! :-)

Leo Carioca disse...

Existe uma música chamada A Hora e A Vez, de um compositor brasileiro chamado Zé Renato, que descrevia exatamente a situação em que eu me encontrava no final de 1993, quando morreu uma pessoa que era muito importante pra mim. Eu lembro que fiquei pensando nessa música ao longo do ano seguinte inteiro. Virou uma espécie de hino pessoal na minha vida, de tanto que descrevia de forma exata a situação em que eu me encontrava.
Bom, amigo, aproveito pra desejar a você um 2012 cheio de alegria e saúde.
Grande abraço!

RIC disse...

Olá caro Leo!
Ouvi a canção que referes e pude ler a letra. Creio que compreendo bem que uma canção pode tornar-se um hino pessoal e, por vezes, até um «ruído de fundo» que nos pode acompanhar tempos e tempos... Quase uma obsessão!...
Comigo a «coisa» é particularmente complicada, porque vivo a música desde muito jovem, pelo que tenho muitas memórias e recordações associadas a inúmeras canções.
Para ti, meu caro Leo, um excelente 2012! Que concretizes os teus melhores sonhos!
Um abraço amigo! :-)

GMaciel disse...

Querido Ric,

Muito à pressa - estas festas dão cabo de mim - desejo-te um ano novo melhor do que as espectativas e que, pelo menos, alguns desejos se concretizem e os sonhos fluam.

Beijos e até para o ano, meu amigo.

RIC disse...

Olá querida Graça!
Muito obrigado!
Retribuo os teus votos, esperando e desejando que 2012 te permita concretizar os teus melhores sonhos, pois «é pelo sonho que vamos»...
Muitas felicidades!
Beijinhos! :-)