sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Do erótico…

«L'endroit le plus érotique d'un corps n'est-il pas là où le vêtement bâille? […] Celui de la peau qui scintille entre deux pièces (le pantalon et le tricot), entre deux bords (la chemise entrouverte, le gant et la manche); c'est ce scintillement même qui séduit, ou encore: la mise en scène d'une apparition-disparition.»

Roland Barthes, Le plaisir du texte

Não é o lugar mais erótico de um corpo o ponto em que o vestuário se entreabre? [Na perversão, não há «zonas erógenas». É a intermitência, como muito bem o disse a psicanálise, que é erótica:] a da pele que cintila entre duas peças (as calças e a camisola), entre duas margens (a camisa entreaberta, a luva e a manga). É essa própria cintilação que seduz, ou ainda, a encenação de um aparecimento-desaparecimento.

Roland Barthes, O Prazer do Texto

… O que esconde é, pois, o que mostra…



«L'érotisme est l'accélérateur du désir et non sa décharge.
Il n'est pas non plus dans la suggestion de la transparence, ni dans la réduction du textile (du bikini à la minijupe).
Il est dans l'oscillation (le scintillement dit Barthes) entre le montrer et le cacher, l'apparaître et le disparaître.
Ici, il ne s'agit pas d'apprivoiser l'angoisse de la disparition, mais de stimuler l'excitation dans la concentration du désir au point où son objet se montre dans son éphémérité.»

Commentaire «nétique»

O erotismo é o acelerador do desejo e não a sua descarga.
Tão-pouco está na sugestão da transparência ou na redução do tecido (do biquíni à minissaia).
Está na oscilação (a cintilação, diz Barthes) entre o mostrar e o esconder, o aparecer e o desaparecer.
Aqui, não se trata de dominar a angústia do desaparecimento, mas de estimular a excitação na concentração do desejo no ponto onde o seu objecto se mostra na sua efemeridade.

Comentário «nético»

«Ce que cache mon langage, mon corps le dit.
Mon corps est un enfant entêté, mon langage est un adulte très civilisé…»

Roland Barthes, Fragments d’un discours amoureux

«O que a minha linguagem esconde, di-lo o meu corpo.
O meu corpo é uma criança teimosa, a minha linguagem é um adulto muito civilizado…»

Roland Barthes, Fragmentos de Um Discurso Amoroso

Traduções de RIC

À tous un excellent week-end!…
A todos um excelente fim-de-semana!…

28 comentários:

Shadow disse...

« O que a minha liguagem esconde, di-lo o meu corpo...»

...E sentir-se bem com o seu próprio corpo, é conhecê-lo.Saber como desencadear todos os «maquinismos» do prazer, da volúpia e da satisfação. Digo eu! :-)
Quanto ao édito em si,vou apreciá-lo e agradecer.
Ah! A música que toca no «widget»... dispensa comentários. Belíssima escolha!

Bom fim-de-semana!
Beijinhos :-)

Minge disse...

You look hot with that towel draped about you.

RIC disse...

Olá querida Susana!
Concordo! É mais uma daquelas sabedorias que vão sendo ganhas com os anos, que se vão apurando...
Como já sabes, não tens de quê! O prazer foi mesmo todo meu, tanto na organização do texto como na busca da «figuração»... Rsrs!
E esta canção estava a fazer-me falta...
Bom fim-de-semana para ti também!
:-)

RIC disse...

Hello Minge!
Nice seeing you around! There are several ways I could answer to your comment. I choose this one:
«I wish!...»
Friendly greetings! :-)

André Benjamim disse...

interessante, muito interessante!

mais um autor que tenho que ler...

abraço e bom fim-de-semana.

GMaciel disse...

Verdade absoluta do erotismo e da arte de se fazer apreciar pois a mera sugestão do prazer, é mais afrodisíaca do que a exposição simples do mesmo. E há mulheres que o sabem!
:)
Excelente, a escolha da fotografia. Aprecio o nu artístico e tenho alguns quadros aqui no escritório. O jogo de luz e sombra, a postura relaxada, descontraída, quase de abandono natural... são delícias para os sentidos.
jocas grandes

RIC disse...

Olá caro André!
É sem dúvida interessantíssima a obra de Roland Barthes que marcou pelo menos toda uma geração aqui em Portugal. Felizmente, todos os títulos maiores foram traduzidos; espero que continuem acessíveis...
Juntamente com Georges Bataille e - é claro! - Michel Foucault, Barthes configura um curiosíssimo triângulo que a França ofereceu à cultura ocidental.
Bom fim-de-semana! :-)

RIC disse...

Olá querida Graça!
Não tenho a menor dúvida quanto a haver MUITAS mulheres que o sabem! Oh se o sabem!... Rsrsrs! E ainda bem, devo acrescentar! Num tempo em que se cultiva a «originalidade» e a «criatividade» do deslavadamente exposto, exilando a imaginação e a fantasia, creio que nunca é demais acentuar que a sexualidade é fundamentalmente um facto psicológico. As «mecânicas» sexuais são outra coisa... Rsrsrs!
Desde que me conheço que uma boa imagem erótica faz as minhas delícias, precisamente por tudo o que sugere e pelo quase nada que afirma. Esta, por exemplo, deiza-me suspenso no devaneio de imaginar a face que coroa aquele corpo...
Ah, e os esboços e os desenhos de Leonardo da Vinci!...
Um bom fim-de-semana!
Beijinhos! :-)

kevin disse...

You mean that body isn't yours?

I believe that yours is better :)

A tout et a vous, un bon weekend.
Bom fim-de-semana para ti tambem.

Teu amigo Kev em NZ

RIC disse...

Hello dear Kevin!
Are you trying to pull my leg too? Well, this time you'll be the one to get a black eye! Beware! Lol!!!
Sure you do! Fool me 'cause I just love being fooled! Lol!!!
À tout le monde en Nouvelle-Zélande et à toi, mon cher ami, un très bon week-end aussi!
Gosto do teu Português!
Abraço! :-)

Minge disse...

Mwah!

RIC disse...

Mwah (or «moi»...) to you too!...
:-)

JoeL disse...

Maintenant avec l'école, je n'ai pas vraiment le temps de lire. Un autre livre a acheter et mettre sur ma pile de livres à lire plustard.

RIC disse...

Bonjour, mon cher Joël!
Je suis très content pour toi, mon ami, et de savoir de ta nouvelle expérience de vie. Je suis sûr que, avec le temps, tu l'aimeras bien!
Oh, celui-là n'est qu'un tout petit «bouquin» que tu pourras très facilement lire dans le métro! En plus, il te fera penser à des choses très belles!...
Je te souhaite un très beau dimanche!
À la prochaine! :-)

Minge disse...

Where/which is your favourite place for a kiss?

RIC disse...

... ??? Isn't that just a little bit indiscreet?...
A love kiss? Definitely on the mouth - I'm an inveterate romantic...
A sexual kiss? Everywhere, all over!
A friendly kiss? Wherever the kisser wishes to place it...
:-)

Minge disse...

Kisses are so delicious and excite a passion as no other physical action can. I can simply feel your passion through your words and know how you would kiss. It's very erotic.

RIC disse...

... It is indeed, dear Minge! Exactly because everything is in the mind, nowhere else...
A film about kissing, for instance, has a much stronger power over me than any sexual intercourse scene in any so-called pornographic movie whatsoever...
Eroticism is definitely the engine!
:-)

M disse...

Well, even though I don't understand the article, I think the picture of the guy with the towel is HOT! Yummy! Araço. M.

RIC disse...

Hello dear M.!
Well, dear sir, I'm sure you did understand everything there's in the article to be understood, «car ce que tu as lu en Français c'est ce qu'on peut lire aussi en Portugais»...
Besides those leg muscles (lol!), I find the whole photo in itself very, very hot indeed! That's true eroticism, in my opinion!
Friendly greetings! :-)

Special K disse...

É o que se mostra e o que se esconde que nos estimula a imaginação. Será que essa imagem seria tão sensual sem a toalha?
Um abraço.

RIC disse...

Olá Paulo!
Para mim, estou certo que não! Seria apenas mais uma foto a exibir um sexo (fosse ele mais ou menos... «interessante»...). Rsrsrs! E sem o rosto não teria para mim o mínimo interesse. Mas assim, com a toalha e sem rosto... É a imaginação que logo parte à desfilada, criando mil e um cenários... Adoro esta foto!
Um abraço! :-)

Minge disse...

I hope your engines are stoked, then, Ric, for all eternity! Your fire is hot!

RIC disse...

... I believe in that regard I am a power plant. Thanks!
:-)

Minge disse...

I believe you are, too. I can feel you, really, even here, all these miles away, across the seas.

Such heat! Such a probing passion! Such longing, such desire, such a need... to explode!

Pop! Just like that!

RIC disse...

... And such an intensity in your words too... Lol! I may be more or less like that, true, but I'm not a volcano either!... Lol! Well, I may have been one, historically speaking, of course... Lol!
Greetings! :-)

Minge disse...

Oh, but I think that you are a volvano. Lots of magma bubbling away beneath the surface. You may not be aware of it yourself, but you'll have to be aware of the heat! Oh, but that magma wants out! And it's going to spurt out with such a force! Shoot!

RIC disse...

(... Yes, dear Minge, I know you meant «volcano»! Just allow me to keep my comment accounting on a even basis. It's easier for me.)
It's a powerful picture indeed, but doesn't have much to do with reality, I'm afraid...
:-)