sábado, 1 de setembro de 2007

C'est en septembre…

«Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, on oublie le visage et l'on oublie la voix, le cœur, quand ça bat plus, c'est pas la peine d'aller chercher plus loin, faut laisser faire et c'est très bien.

Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, l'autre qu'on adorait, qu'on cherchait sous la pluie, l'autre qu'on devinait au détour d'un regard, entre les mots, entre les lignes et sous le fard d'un serment maquillé qui s'en va faire sa nuit… Avec le temps tout s'évanouit.

Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, même les plus chouettes souvenirs, ça tu as une de ces gueules, à la Galerie je farfouille dans les rayons de la mort, le samedi soir quand la tendresse s'en va toute seule.


Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, l'autre à qui l'on croyait pour un rhume, pour un rien, l'autre à qui l'on donnait du vent et des bijoux, pour qui l'on eût vendu son âme pour quelques sous, devant quoi l'on se traînait comme traînent les chiens… Avec le temps, va, tout va bien.

Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, on oublie les passions et l'on oublie les voix qui vous disaient tout bas les mots des pauvres gens, ne rentre pas trop tard, surtout ne prends pas froid.

Avec le temps… Avec le temps, va, tout s'en va, et l'on se sent blanchi comme un cheval fourbu, et l'on se sent glacé dans un lit de hasard, et l'on se sent tout seul peut-être mais peinard, et l'on se sent floué par les années perdues…

Alors vraiment, avec le temps on n'aime plus…»

Léo FERRÉ

… Quando há pouco mais de um ano «baptizei» este espaço, não me passava pela cabeça um décimo, um centésimo sequer, do que, um ano mais tarde, viria aqui a encontrar…
Praticamente nada me surpreende realmente, talvez porque tudo tenha muito que ver comigo próprio, com o meu íntimo, mesmo que pareça a quem lê que estou distante por ser a 3.ª pessoa que prevalece sobre a 1.ª.
A verdade é que, se não me digo, faço com que as «coisas» me digam a mim. E assim o meu retrato vai ficando cada vez mais nítido, dia após dia…
Por todas as motivações que fui recebendo de todos os bloguistas amigos, o meu sincero muito obrigado.

When I «baptized» this space over a year ago, it didn't go through my mind one tenth, not even one hundredth, of what, one year later, I would come to find here…
Practically nothing really surprises me, maybe because everything has a lot to do with myself, with my inner being, even if it seems to the one who reads that I am distant, for being the 3rd person that prevails over the 1st.
The truth is, if I do not speak of me, I do «things» speak for myself. Thus my portrait becomes clearer each and every time, day after day…
For all the motivations that I've been receiving from all of the blogger friends, my sincere thank you very much.

RIC

16 comentários:

dondon009 disse...

I frequently read your profile in attempting to understand the complexities that are you.....

I enjoy the person as a writer who brings to this blog such a varied mix of literature, music, history..... and I understand that you as a person are part of that mix.

The person that is you has introduced me to a world of wonder.

You, my friend are the one who motivates....

"Avec le temps on n'aime plus…" I'm not at all certain if I would agree with those last words...

I prefer "+ que hier, - que demain!"

I hope all is well - I've been busy with medical tests and haven't written or commented much lately, but I continue to stop by regularly!

Have a great weekend~

DON

RIC disse...

Hello dear Don!
First of all, I hope and wish everything's just fine both with yourself and your Daisy! It had already come to my mind that you might be under a lot of stress right now. All the best!
As to your very kind words, you almost made me blush... Thanks! The main thing - as I see it - is that we all eventually motivate one another: when I read others' posts I get reminded of subjects or I get new ideas for new posts. That's how it all works for me...
I could have had an academic career if only my personality had let me compromise, but I didn't like the relationships or that environment at all. After a few years I left and I don't regret it at all! So I guess my preferences are all here: some enjoy it, some don't and leave, which is also okay - you can never please Greeks and Trojans at the same time...
I used not to like that final verse of the song either. But now... I'm not so sure anymore... It begins making some sense to me... Not yet convinced, but getting close...
Best wishes, dear Don! I'll stop by yours too!
Wonderful weekend for you too!
:-)

Luis disse...

Agora ia caindo na tentação de abrir o champanhe para celebrar o aniversário. Mas fui prudente o suficiente para consultar o início e verificar que começaste a 14 de Julho de 2006. Por isso, com atraso de mês e meio, "parabéns a você!!!" mas, com a prontidão inerente ao momento, apenas dizer-te por palavras escritas que a tua presença tem sido muito importante ao longo destes últimos meses. Nas identidades ou na falta delas, na diversidade que é também um atractivo para mim, foi sobretudo o que me fica da tua personalidade que eu gostaria agora de aplaudir. Não te conheço senão daqui, mas por comparação com outras pessoas que julgo conhecer dir-te-ei, meu amigo: obrigado pela tua amizade! Abraço grande e muito bom fim-de-semana!

RIC disse...

... Bem, agora é que fiquei mesmo abananado!...
Acho que é exactamente por estas e por outras que fujo a escrever na 1.ª pessoa... Ou então dou o salto para as ficções...
Muito obrigado, Luís, pelas tuas palavras tão bonitas!
Quanto à minha amizade, ela é genuína. Com a passagem do tempo, vai-se tornando mais claro para mim quem é quem neste universo que de virtual tem, afinal, muito pouco. E, como tu, também as minhas expectativas acabam por bater certas, salvo uma ou outra excepção, tal qual como na vida «real».
Conta comigo, meu caro! Será sempre um prazer conhecer-te sempre melhor e, quem sabe, poder passar do virtual ao real!
Um excelente fim-de-semana para ti também!
Um abraço terno! :-)

kevin disse...

Bonsoir mon ami Ric,
Aujourd'hui tu as decide ecrire en francais. Tres bon et merci. Tu me permettre ecrire mais je n'ai pas ma dictionnaire avec moi, donc, je continue en anglais......

So your blog is one year on. You do some fantastic posts. I have learnt a lot from you by reading your posts and also reading your posts in French, German, Portuguese, English and ...Swedish! Your efforts in writing these languages astounds me even though i guess you may have some assistance from a dictionary. It motivates me to ATTEMPT writing in anotther Euro language and although i am scared of making an error you always seem to understand me. Thanks for that. I am of course extremely impressed with your English ability.
I also enjoy asking you questions about life in Portugal.

I cannot wait to see what you post over the next year. I will be here reading.

Abraco meu amigo,
Kev em NZ

RIC disse...

Hello dear Kevin!
Good morning to you in New Zealand!
As you've noticed, the French text is the lyrics of the song sung by Léo Ferré.
Thank you so very much for your very kind words, dear friend! When you deal with languages you need tools, of course, but you must also trust your own abilities and knowledge, which means you have to dare. I'm glad, very glad indeed, that I may have somehow contributed to your feeling more confident. As I've said here before, it's not my goal to teach anyone anything, but if blogger friends learn something from my posts all the better for them!
You don't have to thank me for anything. It's my pleasure, I assure you.
As to the next future, I'll do my best, dear friend, to fulfill every best expectation. I hope I can...
I wish you all the best!
Greetings from Lisbon! :-)

Shadow disse...

Recordo a primeira vez que nos cruzámos na blogosfera. Sorrio.
Recordo a timidez com que cheguei à tua «casinha». Sorrio.
Recordo o último comentario. Sorrio.

Por esta «caminhada» de um ano e tal, tanto aqui como «ali», OBRIGADA!

Beijinho! :-)

RIC disse...

Olá querida Susana!

(Já consigo! E já percebi o porquê do «filho distraído»... Às vezes, sou mesmo lerdo!... Deuses!)

Não tens de quê! Também eu te agradeço por este trajecto!
Pois... A primeira vez... O lugar... O ambiente... A paisagem envolvente... Pois... Fazes bem em sorrir...
Aqui tem sido muito agradável, e o prazer é todo meu de te receber aqui! Sempre! Sorrio!
Um excelente domingo!
Beijinho! :-)

Palavras e co-lirius disse...

Oi Ric, agradeço a você pelas visitas. Passei a refletir sobre o que diz em seu texto. "Por todas as motivações que fui recebendo de todos os bloguistas amigos, o meu sincero muito obrigado". Eu aprendi muito até então, seu mundo aqui é muito bom de se visitar. Sempre que chego aqui, não volto o mesmo para meu mundo! Acredite, portanto. Eu é que devo agradecer. Confessor também que me sentia mais tímido para opinar aqui. Você sabe que estive aqui várias vezes, mas não me arriscava dizer algo porque não conhecia seu estilo.
Abração!

RIC disse...

Olá Nilson!
Compreendo a tua reserva inicial, mas sabes já que podes estar perfeitamente à vontade, sem quaisquer constrangimentos!
Quando se quer deixar uma palavra, qualquer pretexto é válido!
Não tens de quê, meu caro! O prazer deste convívio também é meu. Fico contente com as tuas gentis palavras!
Volta sempre! Fico à espera!
Um abração! :-)

kevin disse...

Wishing you a great morning in Potugal,

Kev in NZ

RIC disse...

Hello Kevin!
Thank you very much!
Have a great evening in New Zealand and a good night sleep as well!
Let's get ready for the first week of September!
Hugs! :-)

GMaciel disse...

"Não me perguntes quem sou!
Não me revelam as palavras
ou o mero acto disperso,
sequer os risos e gargalhadas.
Em mim cabe o mundo num gesto
e uma história em cada olhar,
e se num suspiro canto-te em verso,
no meu silêncio te evoco…
espicaço… impelo… provoco.
Sou a força que não queres afogar
e a calma que sempre buscas,
sou espírito, sou carne, sou alma,
e a cumplicidade que não disfarças.
Sou quem faz o teu tempo,
sou chuva, sol e orvalhadas,
e sou o zénite do teu momento.
Não me perguntes quem sou,
eu sou o tempo que comigo passas."

Ric, palavras minhas de mim roubadas, mas que ocupam o espaço que este espaço me ocupa.
Intrincado, mas verdadeiro.

Beijos e um abraço bem forte, de amizade, respeito e admiração.

RIC disse...

Olá Graça!
Uma excelente surpresa!
Uma belíssima oferta com que não poderia contar! Muito obrigado!
A quem assim escreve e se expressa nada mais tenho a dizer senão que amizade, respeito e admiração são recíprocos.
As maiores felicidades!
Beijinho! :-)

Special K disse...

Só te conheço há alguns meses mas este já se tornou um dos meus locais de referência.
Não conheço tão bem a obra do Ferré, mas esta canção é maravilhosa.
Um abraço.

RIC disse...

Olá Paulo!
Muito obrigado, meu caro! A preferência será então mútua, já que nestes últimos meses tenho encontrado inspiração nos teus espaços. E se eles estão bem fornecidos de referências!...
Quanto a Ferré, não foi exactamente este tema que procurei inicialmente, mas sim «La solitude». Mas não o encontrei.
Mais um ser de excepção...
Um abraço! :-)