quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Quand la passion pour le Français devient Amour...

Un beau couplet
Qui n'est possible
Qu'en Français!


Витязь (Champion)

"Gall, amant de la Reine, alla, tour magnanime,
Galamment, de l'Arène à la Tour Magne, à Nîmes."

De acordo com uma feliz sugestão de um bloguista amigo, aqui fica a explicação de que este dístico francês não pode ser traduzido sem que se perca por completo o jogo fonético em que se baseia: os sons do primeiro verso são exactamente iguais aos do segundo; apenas as cesuras fazem a diferença semântica. Quanto ao sentido, eis uma possível tradução:

"Gal, amante da Rainha, foi, gesto magnânimo,
Galantemente, da Arena à Torre Magna, em Nîmes."


According to a good suggestion of a blogger friend, here is the English explanation: this French couplet cannot be translated into any other language without completely losing the sound effect that both lines play with: the sounds in the first line are exactly the same as those in the second, in precisely the same order; only the caesuras account for the semantic difference! Isn't that amazing?!
As to the English translation, perhaps some blogger friend might be willing to do it… Joël, would you !? (Haha, caught ya!)

RIC

[Lamento, mas não pude salvar o édito original e os respectivos comentários, que gostaria muito de reaver. Obrigado.
I'm sorry, but I wasn't able to save the original post and its comments, which I would like very nuch to recover. Thank you.]

8 comentários:

Ricardo disse...

Realmente, meu querido, cada lingua tem sua beleza e suas peculiaridades!!!

BEijão!

RIC disse...

Olá Ricardinho! Ainda bem que pensas assim! É um bom sinal de que não alimentas preconceitos! Eu também não!...
Bonsoir et merci beaucoup!
Beijão!

Minge disse...

I just want to send you a kiss.

*kiss*

RIC disse...

Very well then, Minge! Thank you very much! I hereby acknowledge its pleasant reception!
Oh yeah, likewise, of course: mwah!

Anónimo disse...

Ric
satisfazendo parcialmente o teu pedido, lembro-me que te falei de como gostava de estar em Paris, e foi, salvo erro, em francês.
Tu ripostaste qualquer coisa sobre a companhia, recordas-te?
Mais do que nunca, e por razões óbvias, o comentário não é o mesmo, pois tal como a água dos rios, nunca se repete, os comentários são muito espontâneos...
Um abraço

Joel disse...

Ok if your request was to translate, how the hell do you want me to translate that and make it sound good? I can't!

If it to get the comments back, I'd need to know what you did or didn't do.

If you want me to rewrite my comment, think I remember what I wrote.

RIC disse...

Muito obrigado, João! É claro que nunca poderá ser o mesmo. O Tempo impõe-se em todo o lado.
Pois é, estar em Paris a estas horas! Ainda por cima, com a melhor companhia possível: um amor cúmplice, para quem um jeito do olhar seja quanto bastasse para tudo dizer... Era esta a ideia...
Dieux, où êtes-vous?...
Obrigado e desculpa o mau jeito!

RIC disse...

Okay, okay, Joel! Don't you worry about a thing! I was sad because it was the first time I lost some comments by blogger friends, that's all. It's obvious we cannot remember what we wrote before. I cannot!
As to the translation, I just thought I could play with your blog's name, nothing else.
Thanks a lot!