terça-feira, 19 de setembro de 2006

À face da Terra

Somos muitíssimos.
Somos já demasiados.
Uma mobilização de milhões é já coisa pouca, a crer nos muitos mais milhões que se excluem, indiferentes às razões do homem e do mundo.

Uma vida bem‑sucedida funda‑se na material posse de bens, não na inefável espiritualidade de uma noite ao relento por amor a alguém que, por amor à humanidade, fez da sua vida o pulsar da própria Vida.

Há uma bondade inerente ao homem?
Se há, o que o afasta de ser o seu guardião?
Uma tentação que o arrasta inexoravelmente para o abismo?
Uma vontade corruptível indómita?
Um mal‑estar essencial à condição humana, que só poucos superam graças a um equilíbrio entre o aqui e o alhures?
Donde vem a maldade do homem?
O que permite que se deseje como um bem o mal que se faz aos outros, independentemente de qualquer proveito ou vantagem que com isso se obtenha?

Tantas perguntas, tão pouco tempo...

12 comentários:

Tina disse...

A maldade do homem vem do mesmo lugar que a bondade... simples questão de escolha, de caminhos...

Gostei da mudança, cool.

beijos,

RIC disse...

Olá Tina! É então apenas uma questão de escolha... Logo, do foro ético-moral. Concordo que é uma pista que deverei explorar melhor.
A mudança foi involuntária... Fiz asneira com o template anterior e fui obrigado a mudá-lo... Mas concordo que este não é mau de todo...
Obrigado!
Beijos para ti também!

Joel disse...

Hi RIC!?

I feel a bit left out!?

lol

Sorry!?

Need to learn Spanish

RIC disse...

What the hell did you write on that comment???!!!
You need to learn what???!!!
Are you kidding me???!!!
You want to pull my leg, is that, isn't it?!
Where do you think I was born? In Madrid maybe???!!!
(I must hereby officially declare I have absolutely nothing whatsoever against my next door neighbours.)
But I won't have anyone saying he needs to learn Spanish in order to read my posts... in PORTUGUESE!!!
Okay? Hello-o! Any bells ringing?

(I just feel like teasing you, Joel, after this one you've pulled so amazingly! By all the Olympic gods! I'm stunned! And maybe offended too...)

Joel disse...

No confusion, how do you want me to know this is Portuguese?!

I'm sorry!?

And I know you write to a lot of people, but still I'd like to understand what you wrote.

I can't. It could be Chinese for all I know...lol

Shadow disse...

Grrr!!! Pela terceira vez, vou tentar deixar alguma palavras!

Para mim, não será o dia mais indicado para (tentar) responder às questões que colocas. Sinto-me 'azeda', insensata, blábláblá... Tenho dias, tenho dias...apre!
Ao ler algumas das tuas perguntas, recordo um amigo meu quando diz: " Nesta explosão demográfrica actual, não passamos de meras marionetas nas mãos de um ignóbil vagabundo".

Agora vou-me, antes que o meio virtual seja invadido por algo menos bom. (Tossindo «descaradamente»).

:-)

(Ric, em relação ao outro post está tudo entendido. Umas horas de descanso, fazem milagres).

RIC disse...

Everything's okay, Joel! Really! Je n'ai voulu que faire un tout petit peu de théâtre, c'est tout...
I didn't mean to be rude, of course not! I just took advantage of the opportunuty, that's all!
Wish tou all the best, my dear friend! :-)

RIC disse...

Obrigado, Carla!
Concordo com as palavras do teu amigo: nós, as marionetas, nas mãos de um ignóbil vagabundo, com tendência para degenerar num bandido...
As melhores!
Um abraço! :-)

Vido disse...

Obrigado por visitares o meu espaço.

1 - Sim, há uma bondade inerente ao homem.
2 - A sua necessidade de irreverência de insubmissão.
3 - Também.
4 - Idem.
5 - Concordo plenamente.
6 - Do mesmo sítio de onde vem a bondade (do Ikea, não é?) :)
7 - A loucura é comum nos grupos e na humanidade, e rara num único ser.
Resto de boa vida.

RIC disse...

Olá Vido! Obrigado!
Em primeiro lugar, o meu apreço pela sistemática do comentário!
O argumento 2 parece-me insuficiente: não se faz mal deliberadamente apenas porque se é irreverente e/ou insubmisso.
Gostei do Ikea (e quejandos)...
Pois é, a psicologia de massas...
Tudo de bom! :-)

Shadow disse...

Ric, seria as melhores das melhoras? (lol)
Desculpa, não resiti à tontice da brincadeira.

Uma boa noite para ti :-)

RIC disse...

Tens toda a razão... Hoje não acerto uma... O melhor será fechar a loja.
As melhoras!!! (Desta vez, está bem!) Claro que podem ser as melhores melhoras, mas isso é outra coisa.
Já comecei a tradução/revisão de «The Merry Fool»...